Banner do post Tecnologia assistiva: aliada na educação de crianças autistas
Banner do post Tecnologia assistiva: aliada na educação de crianças autistas

Tecnologia assistiva: aliada na educação de crianças autistas

Tecnologia assistiva é o nome dado aos recursos que têm o objetivo de proporcionar ou ampliar as habilidades funcionais de pessoas com deficiência, como o autismo. É por meio delas que é possível ter conquistas importantes como independência e inclusão. 

Quando falamos em pessoas com autismo, o uso de tecnologias assistivas para o desenvolvimento em diversas esferas têm sido cada vez mais discutido e estudado. É sobre esse tema que abordamos no artigo a seguir. 

O que é tecnologia assistiva

Entende-se por tecnologia assistiva (TA) todo tipo de ferramenta que faz uso de recursos tecnológicos para promover o ensino de habilidades para pessoas com deficiência. 

De acordo com Tenório (2015), “a TA é utilizada como instrumento de acessibilidade e inclusão”, e visa integrar tecnologia e inclusão em uma ferramenta capaz de atender e auxiliar alunos com necessidades educacionais especiais”. Ou seja, seu uso beneficia PCDs com dificuldades de aprendizagem. 

A aplicação da tecnologia assistiva pode ser feita por profissionais de várias áreas de conhecimento, e seu processo passa por algumas etapas, como:

– Pesquisa;
– Fabricação;
– Uso de equipamentos, recursos ou estratégias.

Todas as etapas acima possuem o objetivo de potencializar as habilidades funcionais. Sendo assim, as TAs podem ser usadas, também, nas intervenções para o autismo, como vemos a seguir. 

Como a TA pode ajudar pessoas com autismo? 

Para todos os efeitos legais, pessoas autistas são consideradas pessoas com deficiência. E esse entendimento também é válido quando falamos do uso de tecnologia assistiva para o desenvolvimento delas. 

A tecnologia assistiva para pessoas autistas pode auxiliar em diversos campos, como: 

– Favorecem o processo de alfabetização;
– Estimulam a fala;
– Despertam a atenção e a concentração;
– Motivam à participação e a integração social;
– Fornecem suporte para a realização de tarefas diárias;
– Promovem o entendimento do funcionamento do ambiente ao redor;
– Propiciam a expressão de emoções.

Elas ainda podem ser fortes aliadas no desenvolvimento de uma comunicação alternativa, pois seus recursos são, muitas vezes, usados na criação de pranchas de comunicação, por exemplo. 

Uso da tecnologia assistiva no ambiente escolar

A tecnologia assistiva também tem sido muito usada dentro do ambiente escolar, como uma forma de fornecer suporte visual e chamar a atenção dos alunos, especialmente aqueles que estão no espectro do autismo. 

Isso porque o uso de recursos tecnológicos proporcionam uma metodologia de ensino mais ativa, que faz com que a criança também se sinta parte do processo e ajuda na construção do seu próprio conhecimento. 

Além disso, elas também ajudam no desenvolvimento de capacidades cognitivas, sensoriais e interacionais. Alguns exemplos de tecnologias assistivas na educação são:

– Computadores;-
Tablets;
– Jogos e brincadeiras lúdicas.

Além dos benefícios citados, fazer uso das tecnologias assistivas com alunos no espectro do autismo pode ajudar no processo de generalização para que a criança replique o que foi aprendido no ambiente escolar em outros locais e contextos. 

Por fim, vale lembrar que o uso desses recursos precisa ser feito com a avaliação da equipe que acompanha as intervenções com a criança e respeitando também as práticas baseadas em evidências já reconhecidas para o TEA. 

Para continuar aprendendo sobre o assunto, leia o texto sobre técnicas recomendadas para autismo no nosso blog!