Search
marcos do desenvolvimento infantil: duas crianças conversam entre si. A linguagem é a maior habilidade afetava nos novos marcos de desenvolvimento infantil.

Novos marcos do desenvolvimento infantil: o que mudou ?

Existem novos marcos do desenvolvimento infantil definidos pelo CDC Centro de Desenvolvimento para o Controle de Doenças dos Estados Unidos. Essa mudança ocorre principalmente em uma das mais importantes habilidades: a da linguagem.

Esses critérios são importantes para famílias entenderem em qual idade se espera que a criança adquira determinada habilidade. Quando ocorre um atraso no desenvolvimento infantil é essencial que as pessoas cuidadoras busquem ajuda profissional para iniciar a intervenção precoce.

Neste artigo, apresentamos os novos marcos do desenvolvimento infantil, principais mudanças e falamos com profissionais sobre o assunto.

O que são marcos do desenvolvimento?

Chamamos de marcos de desenvolvimento infantil um conjunto de habilidades que são esperadas que as crianças atinjam até determinada idade. Apesar de cada criança ser única e se desenvolver ao seu próprio tempo, é importante que a família esteja atenta aos marcos para identificar quando existe um atraso no desenvolvimento.

Com critérios definidos por órgãos da medicina, os marcos do desenvolvimento infantil consideram a média da faixa etária na qual crianças costumam adquirir habilidades importantes para que tenham autonomia e independência no futuro.

Exemplos de marcos do desenvolvimento infantil importantes são:

De acordo com a supervisora de fonoaudiologia da Genial Care, Victória Girão, os marcos do desenvolvimento infantil são importantes para todas as famílias entenderem se a criança tem um desenvolvimento considerado típico.

“Anos de estudos e pesquisas nos trazem de maneira comprovada o que se espera que a criança faça em cada mês e/ou idade. Conhecer os marcos é extremamente importante para que principalmente a família acenda um alerta ao lidar com possíveis atrasos no desenvolvimento de sua criança e consiga procurar por um profissional”, diz.

Novos marcos do desenvolvimento infantil

A partir de 2022, houve uma mudança importante que aponta para novos marcos do desenvolvimento infantil. E a principal alteração proposta pelo CDC é justamente com relação aos marcos de desenvolvimento da linguagem e fala.

De forma prática, o que muda é que houve um adiamento de objetivos que devem ser atingidos na linguagem e fala para idades mais avançadas. Por exemplo:

  • Criança saber apontar partes do corpo: o marco, que antes era esperado para crianças com 12 meses de idade passou para os 2 anos.
  • Criança atinge repertório de 50 palavras: marco esperado para crianças aos 2 anos foi adiado para os 2 anos e meio.

As propostas do CDC tiveram parceria com a Associação Americana de Pediatria (American Society of Pediatrics – AAP), uma vez que o órgão contratou a organização para convocar um grupo de trabalho com objetivo de simplificar e otimizar o uso dos marcos.

Uma polêmica sobre o caso é justamente o fato de que nenhum profissional da fonoaudiologia estava na equipe formada por oito especialistas que atuaram na revisão e apresentação dos novos marcos do desenvolvimento infantil. Apesar disso, houve uma mudança drástica nos marcos de linguagem e fala.

Para Victória, o impacto dessa mudança é preocupante. “Embora a decisão tenha sido baseada em um estudo de revisão que contou com a opinião dos envolvidos (e não com novos testes/pesquisas), não houve abertura para a participação ativa dos profissionais que vivenciam na prática o desenvolvimento de linguagem”.

Ela ainda comenta que: “com um olhar crítico e profissional, me preocupa o ‘aumento dos prazos’ nos quais as crianças deveriam atingir habilidades, pois podemos perder um tempo importante de identificar a dificuldade e posteriormente intervir da forma mais adequada”.

Ela ainda reforça que a mudança dos marcos da linguagem e fala possivelmente serão observados não só com famílias, mas também com profissionais que estão na linha de frente do acompanhamento da criança.

“Além de gerar confusão em relação ao tempo de surgimento das habilidades já definidas, haverá um intervalo maior entre a identificação de algo que aparentemente não está acontecendo como deveria e o encaminhamento para avaliação, diagnóstico e terapia (se assim for necessário).

Vitória ainda ressalta sobre as consequências: “elas serão mais visíveis no prognóstico daquelas crianças que estão com dificuldades para atingir os marcos, mas que por decisão de profissionais e familiares aguardarão para buscar ajuda. A intervenção precoce pode mudar a qualidade de vida de uma criança”, argumenta.

A própria Associação Americana de Fala-Linguagem-Audição (American Speech-Language-Hearing Association (ASHA) se pronunciou demonstrando preocupação com relação a esta mudança e informou que especialistas já estão analisando as diretrizes propostas com objetivo de identificar se elas condizem com as evidências científicas.

Atraso nos marcos do desenvolvimento

Além da parte da linguagem e fala, resultou em um terço dos marcos do desenvolvimento transferidos para diferentes idades do que foi determinado:

  • 67,7% dos marcos foram remanejados para idades mais avançadas;
  • Aproximadamente 80% dos marcos finais tinham dados normativos de mais de 1 fonte;
  • Os marcos socioemocionais e cognitivos tiveram os dados menos normativos.

Apesar de muitas pessoas associarem os novos marcos do desenvolvimento infantil com a pandemia provocada pelo coronavírus, que causou um atraso na socialização e desenvolvimento de habilidades em crianças, o estudo em questão foi realizado pelo CDC e AAP em 2019, antes do isolamento social.

E agora, em quais marcos devo me basear?

De acordo com Victória, as famílias brasileiras devem levar em consideração marcos do desenvolvimento antigos. “Independente de concordar ou não com as mudanças propostas, acredito ser fundamental que as famílias tenham acesso às informações sobre os marcos do desenvolvimento de linguagem que durante os últimos 20 anos foram mantidas, praticadas e comprovadas cientificamente”.

Ela ainda reafirma o alerta: “se houver qualquer dúvida e/ou a sensação de que algo não está acontecendo como deveria, não esperem. Procurem por um olhar clínico e especializado”.

Conheça os marcos do desenvolvimento infantil

Conheça nosso atendimento padrão ouro em intervenção para autismo
Dia do Fonoaudiólogo: a importância dos profissionais para o autismo Como é o dia de uma terapeuta ocupacional na rede Genial Care? Autismo e plano de saúde: 5 direitos que as operadoras devem cobrir O que é rigidez cognitiva? Lei sugere substituição de sinais sonoros em escolas do Rio de janeiro 5 informações que você precisa saber sobre o CipTea Messi é autista? Veja porque essa fake news repercute até hoje 5 formas Geniais de inclusão para pessoas autistas por pessoas autistas Como usamos a CAA aqui na Genial Care? Emissão de carteira de pessoa autista em 26 postos do Poupamento 3 séries sul-coreanas sobre autismo pra você conhecer! 3 torcidas autistas que promovem inclusão nos estádios de futebol Conheça mais sobre a lei que cria “Centros de referência para autismo” 5 atividades extracurriculares para integração social de crianças no TEA Como a Genial Care realiza a orientação com os pais? 5 Sinais de AUTISMO em bebês Dia das Bruxas | 3 “sustos” que todo cuidador de uma criança com autismo já levou Jacob: adolescente autista, que potencializou a comunicação com a música! Síndrome de asperger e autismo leve são a mesma coisa? Tramontina cria produto inspirado em criança com autismo Como a fonoaudiologia ajuda crianças com seletividade alimentar? Genial Care Academy: conheça o núcleo de capacitação de terapeutas Como é ser um fonoaudiólogo em uma Healthtech Terapeuta Ocupacional no autismo: entenda a importância para o TEA Como é ser Genial: Mariana Tonetto CAA no autismo: veja os benefícios para o desenvolvimento no TEA Cordão de girassol: o que é, para que serve e quem tem direito Como conseguir laudo de autismo? Conheça a rede Genial para autismo e seja um terapeuta de excelência Se o autismo não é uma doença, por que precisa de diagnóstico? Canabidiol no tratamento de autismo Educação inclusiva: debate sobre acompanhantes terapêuticos para TEA nas escolas Letícia Sabatella revela ter autismo: “foi libertador” Divulgação estudo Genial Care O que é discalculia e qual sua relação com autismo? Rasgar papel tem ligação com o autismo? Quem é Temple Grandin? | Genial Care Irmãos gêmeos tem o mesmo diagnóstico de autismo? Parece autismo, mas não é: transtornos comumente confundidos com TEA Nova lei aprova ozonioterapia em intervenções complementares Dicas de como explicar de forma simples para crianças o que é autismo 5 livros e HQs para autismo para você colocar na lista! Como é para um terapeuta trabalhar em uma healthcare? Lei n°14.626 – Atendimento Prioritário para Pessoas Autistas e Outros Grupos Como fazer um relatório descritivo? 7 mitos e verdades sobre autismo | Genial Care Masking no autismo: veja porque pessoas neurodivergentes fazem Como aproveitar momentos de lazer com sua criança autista? 3 atividades de terapia ocupacional para usar com crianças autistas Apraxia da fala (AFI): o que é e como ela afeta pessoas autistas Por que o autismo é considerado um espectro? Sala multissensorial em aeroportos de SP e RJ 18/06: dia Mundial do orgulho autista – entenda a importância da data Sinais de autismo na adolescência: entenda quais são Diagnóstico tardio da cantora SIA | Genial Care Autismo e futebol: veja como os torcedores TEA são representados MMS: entenda o que é o porquê deve ser evitada Tem um monstro na minha escola: o desserviço na inclusão escolar Autismo e esteriótipos: por que evitar associar famosos e seus filhos Diagnóstico tardio de autismo: como descobrir se você está no espectro? Autismo e TDAH: entenda o que são, suas relações e diferenças Eletroencefalograma e autismo: tudo que você precisa saber Símbolos do autismo: Veja quais são e seus significados Neurodivergente: Saiba o que é e tire suas dúvidas Como ajudar crianças com TEA a treinar habilidades sociais? Prevalência do autismo: CDC divulga novos dados Show do Coldplay: momento inesquecível para um fã no espectro Nova temporada de “As Five” e a personagem Benê Brendan Fraser e seu filho Griffin Neuropediatra especializado em autismo e a primeira consulta Dia da escola: origem e importância da data comemorativa Ecolalia: definição, tipos e estratégias de intervenção Park Eun-Bin: descubra se a famosa atriz é autista Síndrome de Tourette: entenda o que aconteceu com Lewis Capaldi 10 anos da Lei Berenice Piana: veja os avanços que ela proporcionou 7 passos para fazer o relatório descritivo da criança com autismo Diagnóstico tardio de autismo: conheça a caso do cantor Vitor Fadul Meu filho foi diagnosticado com autismo, e agora? Conheça a Sessão Azul: cinema com salas adaptadas para autistas Síndrome sensorial: conheça o transtorno de Bless, filho de Bruno Gagliasso Escala M-CHAT: saiba como funciona! Déficit na percepção visual: Como a terapia ocupacional pode ajudar? 3 aplicativos que auxiliam na rotina de crianças autistas 3 Animações que possuem personagens autistas | Férias Geniais Hipersensibilidade: fogos de artifício e autismo. O que devo saber? Conheça os principais tratamentos para pessoas no espectro autista Diagnóstico de autismo do meu filho. O que preciso fazer? Quais os principais sinais de que meu filho tem autismo? Diagnóstico de autismo: quais os próximos passos. Veja 5 dicas Estereotipias: o que são e quais as principais em pessoas autistas 5 personagens autistas representados em animações infantis Graus de autismo: Conheça quais são e como identificá-los Outubro Rosa: 5 maneiras da mãe se cuidar 5 brincadeiras para o Dia das Crianças O Rol taxativo da ANS chegou ao fim? AUTISMO em ADULTOS: Quando e como saber? AUTISMO e ASPERGER: 25 sinais de Autismo Infantil Brinquedos para autismo: tudo que você precisa saber! Autismo: Fui diagnosticada aos 60 anos e agora?