Para profissionais clínicos ABLLS-R: imagem mostra terapeuta e criança, ambas sorriem e fazem um gesto de tocar as mãos

ABLLS-R: protocolo de avaliação de linguagem básica e habilidades

Foto do author Gabriela Bandeira

Gabriela Bandeira

03 de junho de 2022

ABLLS-R é um instrumento de avaliação da linguagem básica e habilidades de aprendizagem-revisada que analisa áreas como interação social, autoajuda, habilidades motoras e outras.  Para isso, o protocolo leva em consideração as habilidades esperadas de crianças com desenvolvimento típico em idade pré-escolar.

No artigo de hoje, explicamos mais sobre como funciona essa avaliação e sua importância para pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

O que é o protocolo ABLLS-R?

ABLLS-R é a sigla de Assessment of Basic Language and Learning Skills (Avaliação de Linguagem Básica e Habilidades de Aprendizagem, em tradução para o  português). O instrumento de avaliação tem como objetivo analisar essas habilidades em crianças com autismo ou outros transtornos do desenvolvimento. 

Criado pelos doutores James Partington e Mark Sundberg, o protocolo se propõe a fazer uma revisão abrangente de 544 habilidades, divididas em 25 áreas. Para isso, eles levam em consideração o repertório que as crianças devem adquirir antes de entrar no jardim de infância de acordo com a idade cronológica. 

Dentro da avaliação, um dos objetivos é que os pais identifiquem facilmente habilidades necessárias para a criança se comunicar efetivamente e aprender com as experiências do dia a dia. 

Como é realizada a avaliação? 

A ABLLS-R é realizada de forma direta com a criança e por meio de uma série de tarefas que vão desde as mais simples até as mais complexas. Para isso, os itens de cada tarefa são divididos por áreas de habilidades. 

Ao todo, são avaliados 25 marcadores, que correspondem às habilidades de: Cooperação e Eficácia do Reforçador, Desempenho Visual Linguagem Receptiva, Linguagem Receptiva, Imitação Motora, Imitação Vocal, Imitação Vocal, Solicitações, Intraverbal, Vocalização Espontânea, Gramática e Sintaxe, Brincadeiras e Lazer, Interação Social, Instruções em Grupo,   Sua aplicação deve ser feita por um psicólogo, preferencialmente analista do comportamentoque posteriormente promoverá a intervenção que oferecerá estímulos e avaliará seu responder diante deles, ou aguardar a ocorrência de respostas naturais no ambiente cotidiano da criança para registrar a capacidade e resposta da criança em resposta ao estímulo em questão. O tempo de aplicação da ABLLS é variado, são avaliados diferentes marcos em uma mesma sessão a depender da desenvoltura do responder do avaliado e da fluência de aplicação do avaliador. 

Para trazer um exemplo, imagine que na sessão de ABLLS-R que avalia imitação motora, a pessoa aplicadora deve fazer ações e movimentos físicos para, em seguida, analisar se a criança consegue reproduzir os movimentos com sucesso. 

Vale ressaltar que o tempo necessário para concluir a avaliação pode variar muito de acordo com o indivíduo que está sendo testado.

Por fim, os resultados do ABLLS-R permitem que as pessoas cuidadoras e profissionais que atendem a criança consigam identificar obstáculos que têm impedido a criança de aprender novas habilidades e também identificar potencialidades dessa criança, bem como rastrear déficits comportamentais que vão conduzir o planejamento da intervenção. Assim, é possível desenvolver um currículo abrangente e personalizado de acordo com as necessidades dela. 

Qual a diferença entre VB-MAPP e ABLLS-R? 

Por fim, muitas pessoas se perguntam qual a diferença entre o protocolo ABLLS-R e o VB-MAPP. Como já explicamos no nosso blog, o Verbal Behavior Milestones Assessment and Placement Program (Programa de Avaliação e Nivelamento de Marcos de Comportamento Verbal) tem como principal objetivo medir os pontos fortes e fracos no que diz respeito a alguns marcos do desenvolvimento infantil. 

Assim, sua aplicação é indicada antes da intervenção começar, e os resultados obtidos na avaliação servem como parâmetro para determinar as metas do tratamento e como a equipe deve trabalhar.

A diferença pontual entre ambos é que o ABLLS-R é um protocolo utilizado em crianças mais velhas na prática. Embora na teoria a ABLLS-R possa avaliar crianças pequenas também. Além disso, a visualização e progressão gráfica desse é mais complexa que do VB-MAPP, motivo pelo qual muitas pessoas clínicas preferem o segundo na hora da aplicação com a criança. A ABLLS-R também não tem uma padronização brasileira e ainda não foi traduzida para o português. 

Outro ponto diferencial é que as habilidades são mais fracionadas na ABLLS-R do que no VB-MAPP. Isso faz com que a pessoa aplicadora tenha um corresponder mais fidedigno com o repertório da criança, mas, por vezes, ela é um pouco repetitiva também. Justamente por isso, leva mais tempo para ser concluída

Na Genial Care, o VB-MAPP faz parte do nosso processo de avaliação com as crianças da nossa clínica, além de outros que nos ajudam a entender mais sobre o contexto da criança e família. Para conhecer nossos serviços, visite nosso site

Foto do author Gabriela Bandeira

Escrito por:

Gabriela Bandeira

Qual é a sua relação com a criança autista?*

Está procurando por um conteúdo específico? Clique e veja todos os temas deste artigo!

Clique no tópico que deseja saber mais.