Genial Care

Pesquisar
Dias
Horas
Minutos
Criança montando blocos em uma intervenção terapêutica com base em Práxis

Você sabe o que é práxis? Conheça essa parte da Terapia Ocupacional

Conforme crescemos, criamos um repertório de sensações e de experiências que nos permite o desenvolvimento da capacidade de formular novas ideias para usar objetos e até do que fazer com o nosso próprio corpo no espaço.

Ao longo do desenvolvimento, agimos de forma cada vez mais espontânea e exploramos mais o ambiente ao redor. Isso tem ligação com a Práxis!

Mesmo sendo bastante usado e conhecido para profissionais de Terapia Ocupacional, a Práxis ainda pode ser algo que gera dúvidas e incertezas em pais e pessoas cuidadoras.

Mas é importante saber que ela é fundamental para o desenvolvimento humano, especialmente na infância, e desempenha um papel essencial em várias atividades do dia a dia.

Neste artigo vamos explicar em detalhes o conceito da Práxis, qual sua ligação e importância com o desenvolvimento infantil e também como a Terapia Ocupacional pode ajudar crianças que enfrentam dificuldades com essa habilidade. Leia para aprender tudo sobre o assunto.

O que é práxis?

Práxis refere-se à capacidade de planejar e executar ações motoras com intenção e precisão. Envolve a percepção, a cognição e a coordenação motora, sendo essencial para atividades cotidianas como se vestir, escrever, brincar e até mesmo para a interação social.

A Práxis foi conceituada por Ayres, em 1985, como a inteligência do fazer. Refere-se aos processos cognitivos que possibilitam o comportamento adaptativo.

Podemos dizer então que práxis é a habilidade pela qual descobrimos como usar nossas mãos e corpo em tarefas especializadas, como usar utensílios, como um lápis ou garfo; construir uma estrutura, seja uma torre de blocos de brinquedo ou uma casa; organizar um quarto ou se envolver em muitas profissões.

Dessa forma, podemos entender que a praxia é a relação entre a cognição e o motor, entre o que quero fazer e o ato de fazer, sendo a interação do ser humano com o meio. Ou seja, um conjunto de reações motoras coordenadas em função de um resultado prático.

Como a Práxis funciona na prática?

Para que isso ocorra, é necessário um processo neuro-cognitivo, que envolve o recrutamento de experiências e habilidades que estão em todo o cérebro.

A práxis é composta por três componentes principais:

  • 1. Ideação: a capacidade de conceber uma ideia, um plano de ação ou as possibilidades de um objeto, ou ambiente.
  • 2. Planejamento Motor: a habilidade de organizar e sequenciar os movimentos necessários para realizar uma tarefa. Com isso a pessoa consegue colocar em etapas determinados movimentos para atingir uma meta, ou seja, aprimorar o aprendizado motor ao longo das possibilidades.
  • 3. Execução: a realização física dos movimentos planejados. Por fim, depois de idealizar e planejar os movimentos, o cérebro junta tudo e consegue realizar os movimentos necessários para determinada ação. É importante lembrar que podem existir algumas interferências na execução nessa etapa, como coordenação de músculos.

Feedback e feedfoward na Práxis

Além disso, existem 2 mecanismos essenciais para que esses processos ocorram: o feedback e o feedforward.

  • O mecanismo de feedback é responsável por ajustar e aprimorar os movimentos, uma vez que capta e recebe informações dos sistemas sensoriais e avalia a efetividade da resposta ao meio. É por isso, que esse mecanismo é crucial para a aprendizagem motora e a modificação de comportamentos motores com base na experiência. Ele permite que o indivíduo ajuste suas ações com base no resultado obtido, aprimorando a precisão e a eficácia das respostas motoras.
  • Ja o feedfoward é o mecanismo que envolve a antecipação e a preparação para uma ação antes que ela ocorra. E para isso, esse mecanismo depende do repertório de experiências e na percepção do que pode acontecer no ambiente, permitindo que o sistema nervoso central planeje e organize movimentos de forma eficiente.

Por isso, esses processos são baseados em informações sensoriais do corpo e do ambiente, que expressam respostas direcionadas por objetivos, decorrentes da integração de informação sensorial.

Isso para planejar e organizar o comportamento de uma pessoa e cumprir demandas da vida diária, resultando em uma maior habilidade motora e adaptabilidade.

A importância da Práxis no desenvolvimento infantil

A práxis é crucial para o desenvolvimento infantil, pois permite que as crianças aprendam e realizem novas habilidades motoras. Problemas na práxis podem levar a dificuldades em várias áreas, incluindo:

  • Coordenação motora: crianças com dificuldades de práxis podem parecer desajeitadas ou ter problemas para realizar atividades motoras finas e grossas.
  • Habilidades acadêmicas: a escrita, o desenho e outras atividades escolares podem ser desafiadoras.
  • Interação e participação social: atividades como jogos e brincadeiras que envolvem movimento podem ser difíceis, afetando a socialização.

É por isso que terapeutas ocupacionais direcionam seus estudos para a integração sensorial e os componentes da práxis, pois é constituída de aspectos fundamentais da aprendizagem motora, coordenação sequencial de ações e planejamento, além de estar ligada à produção de memória motor e ativação muscular.

Além disso, aspectos de ideação tem uma relação direta com o desenvolvimento da linguagem e comunicação.

Assim, desenvolver a práxis através das atividades de integração sensorial permite que todos os componentes musculoesqueléticos e cognitivos trabalhem juntos e permitam a realização de tarefas específicas de forma adequada.

Durante o tratamento de Integração Sensorial, o objetivo é que as pessoas desenvolvam uma práxis eficaz. Isso significa aprimorar a capacidade de integrar informações sensoriais de forma a responder às demandas da tarefa adequadamente.

Chamamos isso de resposta adaptativa à demanda ambiental, alcançada por meio de atividades lúdicas e terapêuticas que desafiam os sistemas sensoriais e ajudam a desenvolver habilidades de organização dos mecanismos sensório-motores.

A falta de integração sensorial adequada pode levar a dificuldades na práxis, resultando em movimentos imprecisos, descontrolados e ineficientes, o que pode interferir no desempenho de tarefas cotidianas e nas habilidades motoras, em geral.

Por isso, a avaliação e intervenção nas etapas da práxis são fundamentais para o trabalho do terapeuta ocupacional durante o desenvolvimento infantil de crianças com TEA.

O que é Dispraxia?

Quando pensamos na práxis e no autismo, muitas vezes também estamos falando indiretamente da Dispraxia, muito comum em crianças atípicas e com transtornos sensoriais.

A Dispraxia é uma disfunção de interação sensorial que interfere diretamente nesse processo de ideação, planejamento e execução das tarefas motoras. Este transtorno pode impactar diversas áreas da vida, incluindo habilidades motoras finas e grossas, linguagem, memória e habilidades sociais.

Ela tem como base as desordens nos sistemas sensoriais táteis, vestibulares, proprioceptivos, orais e visuais. Dessa forma, crianças com dispraxia podem apresentar pobre consciência corporal, demonstrando dificuldades de descobrir o que fazer com o corpo ou como organizar os movimentos de forma eficaz.

Assim, elas apresentam problemas na realização de tarefas motoras que requerem planejamento e execução precisos e não conseguem perceber oportunidades do ambiente ao redor, o que impacta na tentativa de engajar em uma brincadeira, por exemplo.

Como as estratégias de Terapia Ocupacional ajudam a desenvolver a Práxis

A Terapia Ocupacional é essencial para ajudar crianças com dificuldades de práxis. Os terapeutas ocupacionais utilizam várias abordagens para melhorar a práxis, incluindo:

  • Terapia de exercícios e movimentos: utilização de atividades lúdicas e funcionais que são significativas para a criança, promovendo o desenvolvimento das habilidades motoras de forma natural e motivadora.
  • Integração Sensorial de Ayres: técnicas que ajudam a criança a processar e responder a estímulos sensoriais de maneira mais eficaz, melhorando a coordenação motora e o planejamento.
  • Treinamento motor: foco em habilidades motoras específicas que a criança precisa desenvolver para participar plenamente de suas atividades diárias.

Além da terapia ocupacional, pais e educadores podem implementar várias estratégias para apoiar crianças com dificuldades de práxis por meio de ambientes estruturados e organizados na realização de atividades e tarefas.

Além disso, dar dicas e instruções claras com demonstrações visuais pode ser um caminho ótimo para ajudar a desenvolver essa percepção. Por fim, não se esqueça de praticar e proporcionar oportunidades frequentes para que elas possam ser repetidas.

Banner sobre a Rede Genial de terapeutas com mulher auxiliando uma criança a ler um livro de histórias infantis.

Conclusão

A práxis é uma habilidade complexa e essencial para o desenvolvimento infantil e a realização de atividades diárias. Dificuldades de práxis podem impactar negativamente várias áreas da vida de uma criança, desde o desempenho escolar até a interação social.

No entanto, com a intervenção adequada da Terapia Ocupacional, é possível promover melhorias significativas. Pais e educadores desempenham um papel essencial ao fornecer um ambiente de apoio e oportunidades para a prática de habilidades motoras.

Compreender a práxis e reconhecer os sinais de dificuldades é o primeiro passo para ajudar as crianças a alcançar seu máximo potencial. A intervenção precoce é fundamental para promover o desenvolvimento saudável e o bem-estar da criança.

Conheça nosso atendimento para autismo

Esse artigo foi útil para você?

Por que precisamos do Dia do Orgulho Autista? Conheça o estudo retratos do autismo no Brasil 2023 | Genial Care Dia Mundial do Meio Ambiente: natureza e a interação de crianças TEA Pessoas com TEA tem direito ao Benefício de prestação continuada (BPC)? Cássio usa camiseta com número em alusão ao Autismo Câmara aprova projeto que visa contratação de pessoas autistas Marcos Mion visita abrigo que acolhe pessoas autistas no RS Existem alimentos que podem prejudicar a saúde de pessoas autistas? Escala M-CHAT fica de fora da Caderneta da Criança O que são níveis de suporte no autismo? Segunda temporada de Heartbreak High já disponível na Netflix Símbolos do autismo: Veja quais são e seus significados Dia Mundial de Conscientização do Autismo: saiba a importância da data Filha de Demi Moore e Bruce Willis revela diagnóstico de autismo Lei obriga SUS a aplicar Escala M-chat para diagnóstico de autismo Brinquedos para autismo: tudo que você precisa saber! Dia internacional das mulheres: frases e histórias que inspiram Meltdown e Shutdown no autismo: entenda o que significam Veja o desabafo emocionante de Felipe Araújo sobre seu filho autista Estádio do Palmeiras, Allianz Parque, inaugura sala sensorial Peça teatral AZUL: abordagem do TEA de forma lúdica 6 personagens autistas em animações infantis Canabidiol no tratamento de autismo Genial Care recebe R$ 35 milhões para investir em saúde atípica Se o autismo não é uma doença, por que precisa de diagnóstico? Autismo e plano de saúde: 5 direitos que as operadoras devem cobrir Planos de saúde querem mudar o rol na ANS para tratamento de autismo Hipersensibilidade: fogos de artifício e autismo. O que devo saber? Intervenção precoce e TEA: conheça a história de Julie Dutra Cezar Black tem fala capacitista em “A Fazenda” Dia do Fonoaudiólogo: a importância dos profissionais para o autismo Como é o dia de uma terapeuta ocupacional na rede Genial Care? O que é rigidez cognitiva? Lei sugere substituição de sinais sonoros em escolas do Rio de janeiro 5 informações que você precisa saber sobre o CipTea Messi é autista? Veja porque essa fake news repercute até hoje 5 formas Geniais de inclusão para pessoas autistas por pessoas autistas Como usamos a CAA aqui na Genial Care? Emissão de carteira de pessoa autista em 26 postos do Poupamento 3 séries sul-coreanas sobre autismo pra você conhecer! 3 torcidas autistas que promovem inclusão nos estádios de futebol Conheça mais sobre a lei que cria “Centros de referência para autismo” 5 atividades extracurriculares para integração social de crianças no TEA Como a Genial Care realiza a orientação com os pais? 5 Sinais de AUTISMO em bebês Dia das Bruxas | 3 “sustos” que todo cuidador de uma criança com autismo já levou Jacob: adolescente autista, que potencializou a comunicação com a música! Síndrome de asperger e autismo leve são a mesma coisa? Tramontina cria produto inspirado em criança com autismo Como a fonoaudiologia ajuda crianças com seletividade alimentar? Genial Care Academy: conheça o núcleo de capacitação de terapeutas Como é ser um fonoaudiólogo em uma Healthtech Terapeuta Ocupacional no autismo: entenda a importância para o TEA Como é ser Genial: Mariana Tonetto CAA no autismo: veja os benefícios para o desenvolvimento no TEA Cordão de girassol: o que é, para que serve e quem tem direito Como conseguir laudo de autismo? Conheça a rede Genial para autismo e seja um terapeuta de excelência Educação inclusiva: debate sobre acompanhantes terapêuticos para TEA nas escolas Letícia Sabatella revela ter autismo: “foi libertador” O que é discalculia e qual sua relação com autismo? Rasgar papel tem ligação com o autismo? Quem é Temple Grandin? | Genial Care Irmãos gêmeos tem o mesmo diagnóstico de autismo? Parece autismo, mas não é: transtornos comumente confundidos com TEA Nova lei aprova ozonioterapia em intervenções complementares Dicas de como explicar de forma simples para crianças o que é autismo 5 livros e HQs para autismo para você colocar na lista! Como é para um terapeuta trabalhar em uma healthcare? Lei n°14.626 – Atendimento Prioritário para Pessoas Autistas e Outros Grupos Como fazer um relatório descritivo? 7 mitos e verdades sobre autismo | Genial Care Masking no autismo: veja porque pessoas neurodivergentes fazem Como aproveitar momentos de lazer com sua criança autista? 3 atividades de terapia ocupacional para usar com crianças autistas Apraxia da fala (AFI): o que é e como ela afeta pessoas autistas Por que o autismo é considerado um espectro? Sala multissensorial em aeroportos de SP e RJ 18/06: dia Mundial do orgulho autista – entenda a importância da data Sinais de autismo na adolescência: entenda quais são Diagnóstico tardio da cantora SIA | Genial Care Autismo e futebol: veja como os torcedores TEA são representados MMS: entenda o que é o porquê deve ser evitada Tem um monstro na minha escola: o desserviço na inclusão escolar Autismo e esteriótipos: por que evitar associar famosos e seus filhos Diagnóstico tardio de autismo: como descobrir se você está no espectro? Autismo e TDAH: entenda o que são, suas relações e diferenças Eletroencefalograma e autismo: tudo que você precisa saber Neurodivergente: Saiba o que é e tire suas dúvidas Como ajudar crianças com TEA a treinar habilidades sociais? Prevalência do autismo: CDC divulga novos dados Show do Coldplay: momento inesquecível para um fã no espectro Nova temporada de “As Five” e a personagem Benê Brendan Fraser e seu filho Griffin Neuropediatra especializado em autismo e a primeira consulta Dia da escola: origem e importância da data comemorativa Ecolalia: definição, tipos e estratégias de intervenção Park Eun-Bin: descubra se a famosa atriz é autista Síndrome de Tourette: entenda o que aconteceu com Lewis Capaldi