Genial Care

Pesquisar
Dias
Horas
Minutos
Gemial Care: debate sobre avaliação de repertório inicial

Como funciona a avaliação de repertório inicial da criança com TEA? Conheça a metodologia Genial Care e nossa avaliação em 3 dias

Antes de qualquer intervenção começar, o primeiro passo é realizar uma avaliação de repertório inicial com a criança, e toda a família. Isso permite que o time de profissionais conheça essa pessoa, suas particularidades, necessidades e consiga entender quais são as melhores estratégias.

Essa avaliação inicial é algo fundamental no processo de intervenção de uma criança com autismo, pois é a partir dela, que é possível entender o histórico da criança, o contexto familiar, as principais dificuldades e oportunidades de aprendizagem.

Por meio de protocolos científicos e observações diretas, é possível avaliar e mensurar o repertório da criança e quais serão as estratégias de aprendizagem durante as sessões iniciais de intervenção.

Para você conhecer melhor sobre a metodologia da Genial Care e nosso processo de avaliação inicial, conversamos com Bárbara Souza, aqui na Genial Care e especialista em transtornos do desenvolvimento.

Ela explicou como funciona a nossa avaliação inicial de 3 dias e qual seu papel no desenvolvimento da criança. Confira neste texto!

O que é uma avaliação de repertório inicial no autismo?

Quando falamos em avaliação de repertório inicial, estamos falando sobre o processo avaliativo inicial que a criança e a família passam antes de começarem as intervenções. Com ele é possível aprender quais são os pontos fortes e barreiras de aprendizagem que possam estar ligadas ao desenvolvimento de habilidades.

Primeiro são feitas sessões de Anamnese — uma entrevista detalhada para coletar as informações relevantes — colhendo histórico de vida, bem como seus comportamentos atuais e funcionamento familiar.

Depois disso, chegamos na parte da observação direta, pautada por checklists de comportamentos relevantes para compor o que observamos com o que a família traz de preocupações e que proporcionem análise objetiva do repertório e ajudem a traçar planos de ensino.

Por fim, realizamos a nossa avaliação indireta, na qual colhemos os dados relevantes para a família e a percepção dela relacionada aos comportamentos da criança. Entendemos que esta é uma parte fundamental da nossa avaliação, uma vez que leva em consideração o que os pais têm para nos trazer.

Entenda a avaliação inicial na metodologia Genial Care

A metodologia Genial Care une pessoas e tecnologias para potencializar o desenvolvimento de crianças com TEA e suas famílias. Somos uma rede de cuidado de saúde atípica referência na América Latina. Especializada no cuidado e desenvolvimento de crianças com TEA.

Bárbara conta que a avaliação em 3 dias é o primeiro momento da família com o time clínico da Genial. Como parte da metodologia Genial Care temos uma equipe colaborativa, focada nas três disciplinas principais para intervenções no autismo:

  • Psicologia (Análise do Comportamento Aplicada ao autismo);
  • Fonoaudiologia;
  • Terapia Ocupacional.

Isso garante a nossa qualidade e entrega de resultados rigorosos. Neste aspecto, são mais de 100 profissionais clínicos capacitados, com experiência em atendimento de crianças no TEA.

“Quando uma criança vai iniciar os atendimentos, ela passa por uma avaliação para termos certeza que estaremos olhando para suas dificuldades e para os seus potenciais”, reforça a coordenadora.

O passo dessa avaliação de repertório inicial aqui na Genial Care é:

  • 1. Estudo da anamnese preenchida pela família;
  • 2. Aplicação da avaliação direta (checklist de avaliação direta);
  • 3. Aplicação da avaliação indireta (Vineland-3);
  • 4. Uso da tecnologia para tratar os dados que serão analisados pelos clínicos;
  • 5. Produção do relatório de avaliação inicial e PEI;
  • 6. Encontro de devolutiva com os cuidadores para validar os objetivos terapêuticos e entender os próximos passos.

Essa avaliação é feita em 3 dias?

O termo “avaliação de 3 dias” é estipulado porque realizamos 3 encontros com a família: a avaliação presencial, a avaliação remota e o encontro de devolutiva de avaliação. “O diferencial deste processo é que podemos realizar a avaliação de forma diretiva e rápida, garantindo que iremos iniciar a intervenção o quanto antes, com objetivos terapêuticos já planejados”, aponta Bárbara.

Durante todo o processo avaliativo, a equipe irá levar em consideração a individualidade de cada criança e também as necessidades da família como um todo. Isso garante que todas as ações planejadas para a intervenção sejam focadas nos objetivos iniciais.

“Sempre dizemos: se não fizer sentido para a família, não faz sentido para a intervenção. Então, desta forma, a participação ativa da família neste processo é essencial.”

Como nosso time constrói essa avaliação inicial da criança com TEA

A avaliação na metodologia Genial Care começa com um formulário que as famílias recebem, com várias perguntas relacionadas aos aspectos da criança, como:

  • Histórico;
  • Ambientes que frequenta;
  • Comportamentos atuais;
  • Habilidades;
  • Entre outros.

Em seguida, a equipe clínica responsável se encontra com a família para realizar a avaliação presencial, onde é possível entender melhor sobre o núcleo familiar e o repertório da criança.

Em um terceiro momento, existe um encontro remoto entre a família e a equipe, para aplicação de protocolos relacionados ao desenvolvimento da criança.

Por fim, é realizado o encontro de devolutiva da avaliação, na qual a equipe inicial responsável apresenta quais foram os resultados da avaliação e direciona para os próximos passos da intervenção, focando em todos os objetivos que foram mapeados durante o processo.

É muito importante esclarecer os papéis de cada parte nessa avaliação da metodologia Genial Care, já que envolvem a família, a criança e a equipe de terapeutas. Dessa forma, ficam estabelecidas responsabilidades como:

  • A equipe clínica é responsável por garantir que teremos dados e observações o suficiente para o início de uma intervenção de qualidade;
  • A família é responsável por colaborar com a equipe fornecendo informações importantes que fazem a diferença na hora da avaliação;
  • A criança só precisa ser quem ela é, demonstrando seus potenciais e suas dificuldades, para podermos ajudá-la da melhor forma possível.

Dessa forma, é possível criar um PEI (Plano de ensino individualizado) para a intervenção da criança.

Como as áreas colaborativas da Genial Care contribuem nessa avaliação?

Aqui na Genial Care, todas as disciplinas trabalham em conjunto para garantir intervenções focadas nas individualidades e necessidades da criança, com o melhor serviço de orientação parental para a família.

A união de todas essas áreas foca nas singularidades do núcleo familiar e da criança, unindo especialistas com visões e aprendizados distintos para contribuir e complementar esse momento inicial de avaliação.

O foco principal de toda a equipe é:

  • Desenvolvimento da criança;
  • Diminuição de comportamentos desafiadores;
  • Menos sobrecarga para as pessoas cuidadoras.

Como ser atendido pela Genial Care?

Se você chegou até aqui e quer saber mais sobre nossas intervenções para autismo e entrar na Genial Care, confira nossos pré-requisitos:

  • Morar na cidade de São Paulo ou na região da grande SP;
  • Ser cuidador de uma criança com autismo que tem até 6 anos e 11 meses;
  • Ter o diagnóstico ou encaminhamento dessa criança para intervenções.

Quer conversar com nosso time e avaliar sua entrada na Genial Care? Clique no banner abaixo e preencha o formulário:

banner genial care

Conheça nosso atendimento para autismo

Conteúdos relacionados

Esse artigo foi útil para você?

Dia Nacional do Futebol: inclusão e emoções das pessoas com TEA Se o autismo não é uma doença, por que precisa de diagnóstico? Aprovado Projeto de Lei que obriga SUS aplicar a escala M-CHAT em crianças de 2 anos Dia mundial do Rock: conheça 5 bandas com integrantes autistas Como aproveitar momentos de lazer com sua criança autista? Senado: debate público sobre inclusão educacional de pessoas com TEA Emoções no autismo: saiba como as habilidades emocionais funcionam Dia do cinema nacional: conheça a Sessão Azul Por que precisamos do Dia do Orgulho Autista? Conheça o estudo retratos do autismo no Brasil 2023 | Genial Care Dia Mundial do Meio Ambiente: natureza e a interação de crianças TEA Pessoas com TEA tem direito ao Benefício de prestação continuada (BPC)? Cássio usa camiseta com número em alusão ao Autismo Câmara aprova projeto que visa contratação de pessoas autistas Marcos Mion visita abrigo que acolhe pessoas autistas no RS Existem alimentos que podem prejudicar a saúde de pessoas autistas? Escala M-CHAT fica de fora da Caderneta da Criança O que são níveis de suporte no autismo? Segunda temporada de Heartbreak High já disponível na Netflix Símbolos do autismo: Veja quais são e seus significados Dia Mundial de Conscientização do Autismo: saiba a importância da data Filha de Demi Moore e Bruce Willis revela diagnóstico de autismo Brinquedos para autismo: tudo que você precisa saber! Dia internacional das mulheres: frases e histórias que inspiram Meltdown e Shutdown no autismo: entenda o que significam Veja o desabafo emocionante de Felipe Araújo sobre seu filho autista Estádio do Palmeiras, Allianz Parque, inaugura sala sensorial Peça teatral AZUL: abordagem do TEA de forma lúdica 6 personagens autistas em animações infantis Canabidiol no tratamento de autismo Genial Care recebe R$ 35 milhões para investir em saúde atípica Autismo e plano de saúde: 5 direitos que as operadoras devem cobrir Planos de saúde querem mudar o rol na ANS para tratamento de autismo Hipersensibilidade: fogos de artifício e autismo. O que devo saber? Intervenção precoce e TEA: conheça a história de Julie Dutra Cezar Black tem fala capacitista em “A Fazenda” Dia do Fonoaudiólogo: a importância dos profissionais para o autismo Como é o dia de uma terapeuta ocupacional na rede Genial Care? O que é rigidez cognitiva? Lei sugere substituição de sinais sonoros em escolas do Rio de janeiro 5 informações que você precisa saber sobre o CipTea Messi é autista? Veja porque essa fake news repercute até hoje 5 formas Geniais de inclusão para pessoas autistas por pessoas autistas Como usamos a CAA aqui na Genial Care? Emissão de carteira de pessoa autista em 26 postos do Poupamento 3 séries sul-coreanas sobre autismo pra você conhecer! 3 torcidas autistas que promovem inclusão nos estádios de futebol Conheça mais sobre a lei que cria “Centros de referência para autismo” 5 atividades extracurriculares para integração social de crianças no TEA Como a Genial Care realiza a orientação com os pais? 5 Sinais de AUTISMO em bebês Dia das Bruxas | 3 “sustos” que todo cuidador de uma criança com autismo já levou Jacob: adolescente autista, que potencializou a comunicação com a música! Síndrome de asperger e autismo leve são a mesma coisa? Tramontina cria produto inspirado em criança com autismo Como a fonoaudiologia ajuda crianças com seletividade alimentar? Genial Care Academy: conheça o núcleo de capacitação de terapeutas Como é ser um fonoaudiólogo em uma Healthtech Terapeuta Ocupacional no autismo: entenda a importância para o TEA Como é ser Genial: Mariana Tonetto CAA no autismo: veja os benefícios para o desenvolvimento no TEA Cordão de girassol: o que é, para que serve e quem tem direito Como conseguir laudo de autismo? Conheça a rede Genial para autismo e seja um terapeuta de excelência Educação inclusiva: debate sobre acompanhantes terapêuticos para TEA nas escolas Letícia Sabatella revela ter autismo: “foi libertador” O que é discalculia e qual sua relação com autismo? Rasgar papel tem ligação com o autismo? Quem é Temple Grandin? | Genial Care Irmãos gêmeos tem o mesmo diagnóstico de autismo? Parece autismo, mas não é: transtornos comumente confundidos com TEA Nova lei aprova ozonioterapia em intervenções complementares Dicas de como explicar de forma simples para crianças o que é autismo 5 livros e HQs para autismo para você colocar na lista! Como é para um terapeuta trabalhar em uma healthcare? Lei n°14.626 – Atendimento Prioritário para Pessoas Autistas e Outros Grupos Como fazer um relatório descritivo? 7 mitos e verdades sobre autismo | Genial Care Masking no autismo: veja porque pessoas neurodivergentes fazem 3 atividades de terapia ocupacional para usar com crianças autistas Apraxia da fala (AFI): o que é e como ela afeta pessoas autistas Por que o autismo é considerado um espectro? Sala multissensorial em aeroportos de SP e RJ 18/06: dia Mundial do orgulho autista – entenda a importância da data Sinais de autismo na adolescência: entenda quais são Diagnóstico tardio da cantora SIA | Genial Care Autismo e futebol: veja como os torcedores TEA são representados MMS: entenda o que é o porquê deve ser evitada Tem um monstro na minha escola: o desserviço na inclusão escolar Autismo e esteriótipos: por que evitar associar famosos e seus filhos Diagnóstico tardio de autismo: como descobrir se você está no espectro? Autismo e TDAH: entenda o que são, suas relações e diferenças Eletroencefalograma e autismo: tudo que você precisa saber Neurodivergente: Saiba o que é e tire suas dúvidas Como ajudar crianças com TEA a treinar habilidades sociais? Prevalência do autismo: CDC divulga novos dados Show do Coldplay: momento inesquecível para um fã no espectro Nova temporada de “As Five” e a personagem Benê Brendan Fraser e seu filho Griffin