Genial Care

Pesquisar
Dias
Horas
Minutos
escovar os dentes na terapia ocupacional

Escovar os dentes na terapia ocupacional: saiba sobre a prática

Escovar os dentes é uma atividade da vida diária que pode ser desafiadora para pessoas autistas, por isso, para desenvolver essa habilidade, é indicado que um profissional da Terapia Ocupacional (T.O.) acompanhe a pessoa com exercícios e atividades que promovam o desenvolvimento, principalmente, da coordenação motora fina.

Com a ajuda de um terapeuta ocupacional, a pessoa no espectro desenvolve habilidades necessárias para escovar os dentes. Além de oferecer mais autonomia para ela, esses exercícios impactam em outras atividades da vida diária, promovendo sempre o bem-estar.

Neste artigo, vamos falar como a terapia ocupacional para escovar os dentes é tão importante, e como ela afeta no desenvolvimento da criança autista. Confira!

Terapia Ocupacional no autismo

dois terapeutas com criança em brinquedo colorido
Terapeutas da Genial Care

Quando ouvimos falar em intervenções indicadas na terapia ocupacional para pessoas autistas, é muito comum pensar nas terapias de integração sensorial. Isso porque muitas pessoas no TEA apresentam dificuldades com hiper e hipossensibilidade:

  • Hipersensibilidade: é quando a pessoa sente demais os estímulos. Por isso, os sons podem ser, por exemplo, mais altos e estímulos visuais muito fortes;
  • Hipossensibilidade: já aqui, a pessoa precisa de muito esforço para sentir qualquer tipo de estimulação. Por isso é comum que pessoas com hipossensibilidade estejam sempre agitadas e em movimento.

Entretanto, a terapia ocupacional é um aliado para ajudar a desenvolver autonomia nas atividades da vida diária (AVDs), que representam tudo o que é rotineiro e vem se desenvolvendo ao longo da evolução de toda criança, através de exercícios que estimulam a coordenação motora, além de canções lúdicas que explicam a importância em realizar essa AVD.

Por exemplo: a criança ao longo dos anos aprende a tomar banho sozinha, se alimentar, ir ao banheiro e escovar os dentes.

Esse processo acontece à medida que a família estimula os comportamentos, porém a criança autista pode ter dificuldade em iniciar e se adaptar a essas ações. Pode ser que a criança também apresente alguma disfunção executiva, que compromete as funções executivas, conhecida como as habilidades cognitivas de controle, planejamento e ações.

E quando a família percebe que há problemas na hora da escovação da pessoa autista, é aí que entra o trabalho de suporte feito por um terapeuta ocupacional.

Importância da T.O. no autismo

A terapia ocupacional proporciona um ambiente seguro e estruturado, no qual a criança é guiada e incentivada a desenvolver habilidades motoras finas, coordenação e habilidades sensoriais necessárias para uma escovação eficaz.

Além disso, o terapeuta ocupacional pode fornecer orientações personalizadas aos pais e cuidadores, ajudando-os a adaptar a rotina de escovação de acordo com as necessidades individuais da criança.

Ter um profissional especializado em terapia ocupacional disponível para ajudar a criança autista a escovar os dentes não só promove a independência e autocuidado, mas também contribui para a saúde bucal a longo prazo.

Através de técnicas adequadas, adaptações e estratégias personalizadas, a criança pode adquirir habilidades essenciais que serão úteis ao longo de sua vida.

Autonomia e escovação de dentes para crianças autistas

Mas afinal, quais são os sinais que as pessoas autistas apresentam quando sentem dificuldade de escovar os dentes? Como saber se a família precisa levar a criança até um terapeuta ocupacional para ajudar na escovação?

Em dados compartilhados pela Associação Brasileira de Odontologia (ABO), é comum que as crianças desenvolvam a habilidade da escovação entre 8 e 10 anos, mas essa ação precisa ser incentivada desde quando ela é pequena, a fim de desenvolver independência nas tarefas da vida diária.

Para que esse processo aconteça de forma saudável, a família precisa lembrar de que:

Elas precisam desenvolver a coordenação motora

Nos anos iniciais, as crianças ainda desenvolveram a coordenação motora suficiente para realizar uma higiene bucal indicada (escovar todos os dentes, escovar a língua e girar a escova nos sentidos corretor.

Isso varia de acordo com a trajetória de cada criança, pois a autonomia é conquistada conforme os estímulos que ela recebe, seja em casa ou na escola.

Crianças não devem escovar os dentes sozinhas

Como sempre falamos aqui no blog, os hábitos de higiene são fundamentais para definir a condição de saúde bucal das crianças. E a participação dos pais nesses hábitos é de extrema importância.

Tanto para motivação da criança quanto para auxiliar nos movimentos de escovação e até mesmo na passagem do fio dental.

É papel dos pais intervir e fazer uma escovação mais precisa e adequada

Se deixar as crianças escovarem sozinhas, provavelmente elas vão ser mais rápidas que o indicado, e muitas partes importantes da “técnica” serão deixadas de lado.

Escovar os dentes com ajuda da terapia ocupacional

Um profissional da T.O. especializado em autismo pode trabalhar com a criança para desenvolver habilidades motoras finas necessárias para segurar e manusear corretamente a escova de dentes.

Além de poder utilizar estratégias sensoriais para ajudar a criança a lidar com a sensibilidade oral e outras sensações desconfortáveis ​​associadas à escovação dos dentes.

A T.O. pode fornecer suporte e treinamento aos pais e cuidadores, ensinando técnicas e estratégias para tornar a escovação dos dentes mais eficiente e agradável para a criança autista. E recomendar adaptações específicas, como:

  • Uso de escovas de dentes com cerdas macias;
  • Sabores de pasta de dente que a criança prefere;
  • Técnicas de escovação que sejam mais confortáveis ​​para a criança.

O objetivo é que essa ação se torne prazerosa, para que a criança possa repetir!

Para que isso aconteça, o profissional busca orientar os pais e cuidadores a supervisionar durante a ação, com objetivo de estimular hábitos saudáveis a fim de promover a saúde bucal.

Banner sobre a Rede Genial de terapeutas com mulher acompanhando uma criança em suas brincadeiras.

Etapas de aprendizado para escovar os dentes na terapia ocupacional

menino feliz escovando os dentes

Para iniciar o processo de desenvolvimento e aprendizagem, o terapeuta ocupacional trabalha com alguns exercícios com a criança, visando fortalecer a coordenação motora, seja ela grossa ou fina.

Parte dessa metodologia é também dedicar para que a criança autista entenda as etapas da escovação, que pode ser feita através de suportes visuais.

Entenda como algumas ações são feitas na escovação da criança autista, e podem ser potencializadas através do contato com a terapia:

1. Pegar a escova de dentes

A escova é segurada pelos quatro dedos colocados na palma da mão e o polegar é pouco ativo: é a preensão palmar, uma das primeiras que a criança desenvolve. Por meio de desenhos, ou até o contato com o hábito, a criança pode aprender a forma ideal para pegar a escova.

2. Molhar a escova de dentes

A criança deve coordenar seus gestos para levar a escova debaixo do jato de água. A noção de espaço e equilíbrio é trabalhada dentro da terapia ocupacional.

3. Abrir e fechar a torneira e abrir o tubo de pastas de dentes

É solicitado um movimento da mão parecido com aquele que permite rosquear. A criança não precisa experienciar primeiramente com a torneira, mas com brinquedos que permitam a realização de ações parecidas, ou apertar massinha, por exemplo.

4. Apertar o tubo de pasta de dentes

É necessário que a criança controle a força que exerce sobre o tubo: aperte forte para que a pasta de dente saia, mas não muito, para evitar esvaziar o tubo. O movimento da criança deverá ser muito controlado, e ela aprende isso em contato com a educação sensorial, conhecendo o mundo ao redor através de toques curiosos.

5. Colocar a pasta na escova

A criança usa as duas mãos, ou somente uma, se a escova for colocada sobre a pia. Pressionando o tubo, a criança deve colocar lentamente a pasta sobre uma superfície estreita, solicitando a coordenação olho-mão. Esta etapa demanda um bom controle do movimento e um certo julgamento para estimar a quantidade de pasta dental necessária.

6. Escovar os dentes

A criança deverá saber onde se encontra sua boca e poder levantar seu braço para segurar a escova. Para fazer o movimento de escovação, mais uma vez é necessário ter uma boa coordenação motora.

Além do mais, a criança deve ajustar seu movimento para alcançar os dentes de trás, no alto e embaixo. Para fazer o que é solicitado, deverá compreender o que significa no alto, atrás, na frente: dito de uma outra forma, deverá compreender as palavras que se referem ao espaço.

7. Bochechar a água

Quando tem um líquido na boca, a criança tem o hábito de engolir. Inclusive, um outro movimento que lhe é solicitado: cuspir na pia, o que era, até então, proibido no momento das refeições; é, portanto, uma nova aprendizagem complexa.

Estamos contratando

Menina e terapeuta Genial brincando com peças de quebra-cabeça sobre a mesa.
Terapeuta da Genial Care

Se você é um profissional da terapia ocupacional e busca uma oportunidade inovadora para fazer a diferença na vida de crianças com autismo e suas famílias, a Genial Care é o lugar perfeito para você.

Nossa clínica multidisciplinar está com vagas de fono, expandindo sua equipe e buscando fonoaudiólogos comprometidos e talentosos para se juntarem a nós nessa transformação.

Oferecemos um ambiente de trabalho colaborativo, infraestrutura moderna e recursos atualizados para o desenvolvimento profissional contínuo.

Além disso, você terá a chance de trabalhar lado a lado com uma equipe experiente de especialistas multidisciplinares, incluindo psicólogos ABA e terapeutas ocupacionais, proporcionando uma abordagem abrangente e integrada em todo o processo.

Terapeutas: preencham já nosso formulário

Na Genial Care, valorizamos a dedicação, a empatia e o compromisso em ajudar todas as crianças a alcançarem seu máximo potencial. Se você deseja fazer parte de uma equipe apaixonada por transformar vidas e contribuir para o avanço da terapia ocupacional no autismo, acesse nossas vagas agora mesmo.

A Genial Care é uma clínica multidisciplinar para crianças autistas e suas famílias, mas, além disso, é uma healthtech que valoriza os profissionais clínicos e oferece constantes treinamentos, trocas e formações para entregar resultados clínicos e intervenções de excelência.

Conclusão

A presença de um profissional da terapia ocupacional especializado em autismo desempenha um papel fundamental na ajuda às crianças autistas a aprenderem a escovar os dentes de forma independente.

Esses profissionais têm conhecimentos e técnicas específicas para lidar com as dificuldades sensoriais, motoras e de autocuidado que podem afetar a habilidade da criança em realizar essa atividade diária.

É fundamental reconhecer a importância desse suporte profissional e buscar a ajuda de um terapeuta ocupacional especializado em autismo para proporcionar às crianças autistas a oportunidade de desenvolver habilidades de escovação dos dentes de forma eficaz, promovendo sua independência, saúde e bem-estar geral.

Para ler mais sobre Terapia Ocupacional no autismo, acesse o texto no blog:
Terapia Ocupacional no Autismo

Conheça nosso atendimento para autismo

Conteúdos relacionados

Esse artigo foi útil para você?

Dia Nacional do Futebol: inclusão e emoções das pessoas com TEA Se o autismo não é uma doença, por que precisa de diagnóstico? Aprovado Projeto de Lei que obriga SUS aplicar a escala M-CHAT em crianças de 2 anos Dia mundial do Rock: conheça 5 bandas com integrantes autistas Como aproveitar momentos de lazer com sua criança autista? Senado: debate público sobre inclusão educacional de pessoas com TEA Emoções no autismo: saiba como as habilidades emocionais funcionam Dia do cinema nacional: conheça a Sessão Azul Por que precisamos do Dia do Orgulho Autista? Conheça o estudo retratos do autismo no Brasil 2023 | Genial Care Dia Mundial do Meio Ambiente: natureza e a interação de crianças TEA Pessoas com TEA tem direito ao Benefício de prestação continuada (BPC)? Cássio usa camiseta com número em alusão ao Autismo Câmara aprova projeto que visa contratação de pessoas autistas Marcos Mion visita abrigo que acolhe pessoas autistas no RS Existem alimentos que podem prejudicar a saúde de pessoas autistas? Escala M-CHAT fica de fora da Caderneta da Criança O que são níveis de suporte no autismo? Segunda temporada de Heartbreak High já disponível na Netflix Símbolos do autismo: Veja quais são e seus significados Dia Mundial de Conscientização do Autismo: saiba a importância da data Filha de Demi Moore e Bruce Willis revela diagnóstico de autismo Brinquedos para autismo: tudo que você precisa saber! Dia internacional das mulheres: frases e histórias que inspiram Meltdown e Shutdown no autismo: entenda o que significam Veja o desabafo emocionante de Felipe Araújo sobre seu filho autista Estádio do Palmeiras, Allianz Parque, inaugura sala sensorial Peça teatral AZUL: abordagem do TEA de forma lúdica 6 personagens autistas em animações infantis Canabidiol no tratamento de autismo Genial Care recebe R$ 35 milhões para investir em saúde atípica Autismo e plano de saúde: 5 direitos que as operadoras devem cobrir Planos de saúde querem mudar o rol na ANS para tratamento de autismo Hipersensibilidade: fogos de artifício e autismo. O que devo saber? Intervenção precoce e TEA: conheça a história de Julie Dutra Cezar Black tem fala capacitista em “A Fazenda” Dia do Fonoaudiólogo: a importância dos profissionais para o autismo Como é o dia de uma terapeuta ocupacional na rede Genial Care? O que é rigidez cognitiva? Lei sugere substituição de sinais sonoros em escolas do Rio de janeiro 5 informações que você precisa saber sobre o CipTea Messi é autista? Veja porque essa fake news repercute até hoje 5 formas Geniais de inclusão para pessoas autistas por pessoas autistas Como usamos a CAA aqui na Genial Care? Emissão de carteira de pessoa autista em 26 postos do Poupamento 3 séries sul-coreanas sobre autismo pra você conhecer! 3 torcidas autistas que promovem inclusão nos estádios de futebol Conheça mais sobre a lei que cria “Centros de referência para autismo” 5 atividades extracurriculares para integração social de crianças no TEA Como a Genial Care realiza a orientação com os pais? 5 Sinais de AUTISMO em bebês Dia das Bruxas | 3 “sustos” que todo cuidador de uma criança com autismo já levou Jacob: adolescente autista, que potencializou a comunicação com a música! Síndrome de asperger e autismo leve são a mesma coisa? Tramontina cria produto inspirado em criança com autismo Como a fonoaudiologia ajuda crianças com seletividade alimentar? Genial Care Academy: conheça o núcleo de capacitação de terapeutas Como é ser um fonoaudiólogo em uma Healthtech Terapeuta Ocupacional no autismo: entenda a importância para o TEA Como é ser Genial: Mariana Tonetto CAA no autismo: veja os benefícios para o desenvolvimento no TEA Cordão de girassol: o que é, para que serve e quem tem direito Como conseguir laudo de autismo? Conheça a rede Genial para autismo e seja um terapeuta de excelência Educação inclusiva: debate sobre acompanhantes terapêuticos para TEA nas escolas Letícia Sabatella revela ter autismo: “foi libertador” O que é discalculia e qual sua relação com autismo? Rasgar papel tem ligação com o autismo? Quem é Temple Grandin? | Genial Care Irmãos gêmeos tem o mesmo diagnóstico de autismo? Parece autismo, mas não é: transtornos comumente confundidos com TEA Nova lei aprova ozonioterapia em intervenções complementares Dicas de como explicar de forma simples para crianças o que é autismo 5 livros e HQs para autismo para você colocar na lista! Como é para um terapeuta trabalhar em uma healthcare? Lei n°14.626 – Atendimento Prioritário para Pessoas Autistas e Outros Grupos Como fazer um relatório descritivo? 7 mitos e verdades sobre autismo | Genial Care Masking no autismo: veja porque pessoas neurodivergentes fazem 3 atividades de terapia ocupacional para usar com crianças autistas Apraxia da fala (AFI): o que é e como ela afeta pessoas autistas Por que o autismo é considerado um espectro? Sala multissensorial em aeroportos de SP e RJ 18/06: dia Mundial do orgulho autista – entenda a importância da data Sinais de autismo na adolescência: entenda quais são Diagnóstico tardio da cantora SIA | Genial Care Autismo e futebol: veja como os torcedores TEA são representados MMS: entenda o que é o porquê deve ser evitada Tem um monstro na minha escola: o desserviço na inclusão escolar Autismo e esteriótipos: por que evitar associar famosos e seus filhos Diagnóstico tardio de autismo: como descobrir se você está no espectro? Autismo e TDAH: entenda o que são, suas relações e diferenças Eletroencefalograma e autismo: tudo que você precisa saber Neurodivergente: Saiba o que é e tire suas dúvidas Como ajudar crianças com TEA a treinar habilidades sociais? Prevalência do autismo: CDC divulga novos dados Show do Coldplay: momento inesquecível para um fã no espectro Nova temporada de “As Five” e a personagem Benê Brendan Fraser e seu filho Griffin