Autismo e problemas para dormir: crie uma rotina em 4 passos

Ter dificuldades para dormir e problemas com sono é uma dificuldade comum em famílias com crianças diagnosticadas com TEA. Se esse for o caso com a sua criança, saiba que muitas famílias já passaram por isso e conseguem construir uma melhor rotina de sono para criança a partir de alguns cuidados e mudanças no dia a dia da criança.

Nesse texto, vamos te dar algumas orientações de como construir uma melhor rotina de sono para seu filho(a) a partir do maior entendimento das atuais dificuldades para dormir que sua família enfrenta. 

Diante das atuais dificuldades, é importante desde já ter em mente o que é uma rotina desejada e saudável para o sono. Nesse sentido, recomenda-se que a criança durma no período da noite durante oito horas. Para tal, uma rotina adequada considera um período mais calmo antes do horário da cama. Isso quer dizer, evitar brincadeiras muito agitadas ou excesso de uso da tecnologia. Nesse texto, você pode ver os cuidados essenciais para uma boa noite de sono

É importante ressaltar a importância de uma avaliação médica caso os problemas com o sono sejam persistentes, ou em outras situações que chamem atenção, como ronco excessivo ou apneia. Em relação a medicamentos para dormir, devem ser evitados a menos que recomendados por um médico.

Passo 1 – Avaliar a rotina atual do sono da criança

O primeiro passo para desenvolver uma rotina de sono é coletar informações detalhadas sobre as dificuldades para dormir de seu filho(a). Você pode começar desde hoje e anotar durante a próxima semana algumas informações sobre o sono do seu filho, como sugerido na imagem abaixo Registro do Sono. É interessante que você registre a hora que você colocou seu filho para dormir, a hora que ele adormeceu e a também as atividades antes da hora de dormir. Além disso, registre todas as vezes que seu filho(a) acordar durante a noite ou qualquer comportamento indesejado durante a noite. Tente escrever não só o comportamento, mas também o que aconteceu antes desse comportamento e o que aconteceu após o comportamento da criança. Para te ajudar, siga esse modelo de Registro de sono da Genial:

Passo 2 – Revise suas anotações da primeira semana

Após a coleta de dados de uma semana, análise o Registro de Sono da criança e procure padrões na rotina de sono do seu filho. Será com base nessas informações que você será capaz de fazer adaptações para uma melhor rotina de sono. Nesse momento, você deve revisar suas anotações e tentar perceber padrões ou comportamentos que se repetem. Presente bastante atenção principalmente aos comportamentos que impactam diretamente os problemas que vocês estão enfrentando. Assim, tente anotar e descrever quais são esses comportamentos repetitivos e se existe alguma similaridade quanto às ações que antecedem o comportamento, assim como suas consequências. 

Passo 3 – Criar uma rotina para o sono

Uma vez que você conseguiu identificar padrões de comportamentos na hora de dormir, é hora de pensar em possíveis adaptações que você pode fazer para já começar a criar uma melhor rotina de sono.

Aqui é importante lembrar que a maioria das crianças diagnosticadas com TEA respondem melhor quando há uma consistência e previsibilidade em suas rotinas diárias. Assim, considerando a atual rotina de seu filho, devemos nos perguntar o que podemos fazer para tornar a rotina mais tranqüila.

As modificações podem incluir o uso de quadros visuais para ilustrar a rotina de dormir ou incluir atividades mais calmas antes da cama. Existem atividades da criança que podem ser reorganizadas? Ou alguma atividade deve ser evitada antes da hora de dormir? Com base nessas perguntas, tente identificar possíveis adaptações no dia a dia de seu filho para você aplicar na próxima semana.

Veja nesse outro texto, alguns cuidados essenciais para o sono que você também pode incluir no seu plano de ação.

Passo 4 – Acompanhar evolução e manter o registro dos comportamentos

Após desenvolver um plano com algumas ações para melhorar a rotina de sono de seu filho(a), é importante acompanhar o progresso dele durante as próximas semanas e manter o registro dos dados e comportamentos sugeridos na imagem acima Registro de Sono.

Fazer as anotações após as mudanças realizadas é essencial para entendermos se as adaptações fizeram efeito e também identificar se surgem novas dificuldades após mudanças propostas.

Com esses 4 passos, muitas famílias conseguem, ao longo do tempo, minimizar ou deixar para trás problemas para dormir. Nossa recomendação é tentar seguir esses passos, que funcionam como um ciclo, uma vez que podem ser continuamente repetidos. Se possível, envolva a equipe terapêutica para te ajudar ainda mais.